Thumb_o-quarto-poder-uma-outra-historia

O quarto poder – uma outra história

Paulo Henrique Amorim

Paulo Henrique Amorim, um dos mais influentes jornalistas brasileiros contemporâneos, ao completar 50 anos de carreira nos mais importantes órgãos de imprensa e TV do país (Globo, Veja, Jornal do Brasil), reúne em livro meio século de atividade profissional com tudo aquilo que as notícias nunca deram: o lado de dentro do jornalismo e do poder.

Thumb_folhas-de-relva-edicao-do-leito-de-morte

Folhas de relva – edição do leito de morte

Walt Whitman

Folhas de Relva ocupa o lugar fundador da poesia norte-americana moderna. Ignorado e ridicularizado pela crítica de seu tempo, fosse pelo caráter experimental de seu verso, fosse pela abertura à polêmica, tratou sem restrições questões como a sexualidade e expondo uma religiosidade sem dogmas.

Thumb_sermoes-1

Sermões 1

Antonio Vieira

Os Sermões de Antonio Vieira representam a mais alta prosa já escrita em língua portuguesa. Na síntese de Fernando Pessoa, eles compõem “uma grande certeza sinfônica”. É essa grande sinfonia da língua e seus sentidos que o leitor encontra nestas páginas, justificando o cuidado dispensado a esta edição em dois volumes, organizados por Alcir Pécora (professor de Teoria Literária da Unicamp).

Thumb_1964

1964: do golpe à democracia

1964: do golpe à democracia reúne textos e depoimentos inéditos de vários protagonistas da história brasileira recente, e também dos principais pensadores políticos contemporâneos. Além de intelectuais que vivenciaram o golpe da 1964 e os “anos de chumbo”, e hoje trabalham na restauração do sentido histórico dos acontecimentos e na indicação dos responsáveis pelos atos da ditadura militar, também comparecem pesquisadores que, em trabalhos recentes, trazem novas perspectivas para o debate.

Thumb_dao-de-jing--2

Dao De Jing

Lao Zi

O Dao De Jing, obra fundamental de Lao Zi − mais conhecido como Tao Te King e Lao-Tsé –, nesta tradução direta a partir do chinês, ganha não apenas uma nova sonoridade, mais próxima do original, mas também uma nova e maior fidelidade.

Thumb_nos-cumes-do-desespero

Nos cumes do desespero

Emil Cioran

Primeiro livro do filósofo do niilismo, do ceticismo ou da decepção. Escrito em romeno quando o autor tinha 22 anos (depois, passaria a escrever em francês), é uma explosão de angústia e lirismo, que expressa de forma brutal e avassaladora a dor de existir.