Anglo-americanos

Thumb_os-americanos

Os americanos

Os americanos une nomes ilustres da literatura dos Estados Unidos. Enquanto se construía como nação, ao longo do “extenso século XIX”, para parafrasear Eric Hobsbawn em relação ao “curto século XX” (que teria começado de fato apenas em 1914, na Primeira Guerra Mundial), grandes escritores, de Nathaniel Hawthorne (1804) a Scott Fitzgerald (1896), criavam uma literatura nacional que, por sua vez, ajudaria a criar o próprio modo como os Estados Unidos e o mundo conheceriam e reconheceriam o país.

Thumb_um-retrato-do-artista-quando-jovem

Um retrato do artista quando jovem

James Joyce

A obra de James Joyce foi toda ela um gigantesco “work in progress”, uma “obra em progresso” ou “em progressão” (expressão criada por ele próprio para se referir ao Ulysses quando ainda em criação). Essa obra começa com os contos de Dublinenses, em que Joyce testa seus “músculos literários” com a narrativa tradicional, e avança para a obra anterior e preparatória ao Ulysses: Um retrato do artista quando jovem.

Thumb_diarios-de-adao-e-eva

Diários de Adão e Eva

Mark Twain

Diários de Adão e Eva é uma espécie de diário íntimo do primeiro casal, dividido em duas partes: “Fragmentos do diário de Adão” e “Diário de Eva”, e os contos “Solilóquio de Adão”, “Autobiografia de Eva” e “Passagens do diário de Satã”.

Thumb_poemas

Poemas

Lord Byron

Poemas reúne parte das composições mais significativas de Byron, amparadas de introdução e notas elucidativas de Péricles Eugênio da Silva Ramos. O critério de escolha dos poemas líricos aqui recolhidos seguiu as mais abalizadas antologias byronianas, acolhendo também aqueles poemas de predileção de nossos autores românticos.

Thumb_ode-sobre-a-melancolia-e-outros-poemas

Ode sobre a melancolia e outros poemas

John Keats

Esta edição bilíngue é uma mostra das obras mais relevantes do poeta romântico John Keats, aqui traduzidas e anotadas pelo poeta Péricles Eugênio da Silva Ramos. Estão contidas no livro as seis odes publicadas em 1819 e que são consideradas o auge da obra de John Keats, além de 20 sonetos e até trechos de duas de suas grandes obras: “Hiperíon” e Endimião.

Thumb_ode-ao-vento-oeste-e-outros-poemas

Ode ao Vento Oeste e outros poemas

P.B. Shelley

Esta edição é uma mostra expressiva da obra do poeta romântico inglês de P.B. Shelley, que inovou na poesia ao empregar uma sucessão de imagens rápidas e ao mesmo tempo vagas e ilusórias. Estão contidos aqui alguns de seus textos mais célebres, como “À uma cotovia”, o drama lírico Hellas, a peça Prometeu libertado e o poema elegíaco por ocasião da morte de John Keats, todos publicados entre 1820 e 1821..

Thumb_a-volta-do-parafuso

A volta do parafuso

Henry James

Publicado em 1898, este clássico do terror conta a história de uma governanta que é contratada para cuidar de duas crianças em uma grande casa inglesa. Até que ela ela descobre que a casa é frequentada por fantasmas. O suspense aumenta: ela começa a desconfiar que as crianças, de uma “beleza mais que terrena” e “bondade absolutamente incomum”, não só enxergam esses espíritos, como também convivem com eles.

Thumb_stephen-heroi

Stephen herói

James Joyce

O livro que antecedeu Um retrato do artista quando jovem e Ulisses. Propicia aos admiradores de Joyce a oportunidade única de perceber detalhes cruciais na caracterização de Stephen e do contexto que o cerca: uma das descrições mais fascinantes e detalhadas do desenvolvimento de uma mente humana. 

Thumb_hawthorne-e-seus-musgos

Hawthorne e seus musgos

Herman Melville

Através de uma análise profunda e apaixonada de Os musgos de um velho presbitério, livro de contos de Nathaniel Hawthorne, Melville expõe suas ideias fulgurantes a respeito da literatura, defendendo ardorosamente uma literatura americana autônoma e original. O ensaio, até então inédito em português, foi publicado em 1850 em uma revista literária, antes da escrita de Moby Dick.

Thumb_caixa-classicos-da-literatura-universal

Clássicos da literatura universal [Caixa]

Com quatro clássicos de grandes nomes da literatura, a caixa reúne A metamorfose, de Franz Kafka; A volta do parafuso, de Henry James; No coração das trevas, de Joseph Conrad; e Pequenos poemas em prosa, de Charles Baudelaire.