Em 1793, Schiller, que ao lado de Goethe é um dos maiores poetas alemães, e Príncipe de Augustenburg se corresponderam sobre filosofia e estética. O essencial desta correspondência, contido na presente edição, antecipa o conteúdo de Sobre a educação estética do homem numa série de cartas, considerado o texto mais importante de Schiller sobre o tema.

A partir do princípio kantiano de que o belo não pode formar moralmente os homens ou predispô-los para a virtude, já que a conduta moral é uma escolha unicamente racional, Schiller desenvolve aqui a teoria de que o belo conforma os homens à sociabilidade. O gosto é, portanto, a faculdade no homem capaz de unificar sensibilidade e entendimento puro, que em seus extremos são avessos ao convívio social e à comunicabilidade entre os homens. Assim, apesar de ineficaz para tirar o homem do estado em que predominam as paixões sensíveis e elevá-lo à moralidade, o desenvolvimento do belo se mostra como a via capaz de propiciar harmonia ao mesmo tempo no individuo e na sociedade.

Ficha técnica

Número de páginas
176
ISBN
9788577151103
Encadernação
Brochura
Peso
0.1 kg
Ano de lançamento
2009

Compartilhe