Cordel - Expedito Sebastião

Expedito Sebastião da Silva

O tempo estancava na esquina da rua José Marrocos com a São Bernardo quando, no final da tarde, sentado em um banquinho no calçadão, Expedito conversava. Cearense de Juazeiro do Norte, onde morou a vida toda, Expedito Sebastião da Silva nasceu em 20 de janeiro de 1928, dia de são Sebastião, santo do qual herdou o nome e a teimosia da luta. A luta discreta, silenciosa, de um dos últimos grandes poetas de cordel, morto no dia 8 de agosto de 1997.

<<Sobre a literatura de cordel>> A literatura popular em verso passou por diversas fases de incompreensão e vicissitudes no passado. Ao contrário de outros países, como o México e a Argentina, onde esse tipo de produção literária é normalmente aceita e incluída nos estudos oficiais de literatura.

Apesar da maciça bibliografia crítica e da vasta produção de folhetos (mais de 30 mil folhetos de 2 mil autores classificados), a literatura de cordel – cujo início remonta ao fim do século XIX – continua ainda em boa parte desconhecida do grande público, principalmente por causa da distribuição efêmera dos folhetos.

Ficha técnica

Número de páginas
176
ISBN
9788587328236
Encadernação
Brochura
Peso
0.08 kg
Ano de lançamento
2001

Compartilhe