4 resultados para “Alexandre Samis”

Thumb_negras-tormentas

Negras tormentas

Alexandre Samis

Negras Tormentas é uma contribuição decisiva ao esforço efetuado pelo movimento libertário para propor uma abordagem histórica livre da influência da análise marxista, que durante muito tempo exerceu uma espécie de monopólio sobre o pensamento de esquerda. O livro de Samis é contra-ataque decisivo ao complexo de inferioridade do movimento libertário, e o assunto que ele aborda é particularmente bem escolhido porquanto a A.I.T e a Comuna de Paris são o ponto nodal, o lugar onde marxismo e “anarquismo” confrontaram-se; confrontação que lhes permitiu, de certa forma, definirem-se um em relação ao outro.

Thumb_os-sovietes-traidos-pelos-bolcheviques

Os sovietes traídos pelos bolcheviques

Publicado em 1921, o livro faz uma análise da derrocada precoce dos ideais revolucionários na Rússia e das cisões que isso provocaria entre os socialistas, culminando na criação da Internacional Sindical Vermelha dos bolcheviques para combater o sindicalismo revolucionário de orientação anarquista. Rocker reflete sobre as divergências entre o bolchevismo e o anarquismo, e as suas consequências.

Thumb_o-principio-anarquista-e-outros-ensaios

O princípio anarquista e outros ensaios

Além do artigo que intitula a presente edição, publicado em 1913, a edição abrange os textos Fatalidade da revolução (sem data), A anarquia na evolução socialista, conferência de 1887, A ação anarquista na revolução, de 1914, e Comunismo e anarquia, de 1903. Neles, Kropotkin discute as principais dificuldades enfrentadas pelos movimentos socialistas da virada do século XIX, como a aparente desunião e discordâncias teóricas, os métodos de ação violentos e muito mais.

Thumb_entre-camponeses

Entre camponeses

Entre camponeses, de 1883, é uma obra didática destinada ao trabalhador rural como agente legítimo da revolução e trata dos principais fundamentos que deveriam capacitar os revolucionários do campo em sua luta local, e portanto federativa. Já Período eleitoral, de 1897, texto também presente nesta edição, discorre sobre os aspectos da tática abstencionista dos libertários, e contra a participação parlamentar, partidária e representativa proposta pela social-democracia.