5 resultados para “Aleksandr Púchkin”

Thumb_noites-egipcias-e-outros-contos

Noites egípcias e outros contos

Aleksandr Púchkin

Primeira edição brasileira reunindo as mais importantes obras em prosa do grande poeta russo. Esta seleção inclui desde seus textos iniciais, como “A casinha solitária na Ilha de Vassili” – um dos primeiros contos fantásticos da literatura russa – até suas últimas narrativas, como “Noites egípcias”.

Thumb_aulas-de-literatura-russa-de-puchkin-a-gorenstein

Aulas de literatura russa: de Púchkin a Gorenstein

Aurora Bernardini

ʟᴀɴᴄ̧ᴀᴍᴇɴᴛᴏ ― Aulas de literatura russa: de Púchkin a Gorenstein apresenta um rico material que, se não propriamente um panorama das letras russas, está muito próximo disso. Há desde textos dedicados aos românticos, como Aleksandr Púchkin e Nikolai Gógol, até aos contemporâneos, como Ióssif Bródski e Serguei Dovlátov.

Thumb_poesia-russa-seleta-bilingue

Poesia Russa: seleta bilíngue

Poesia russa: seleta bilíngue, livro de artista confeccionado por Fabiola Notari, reúne traduções de Aurora Fornoni Bernardini de poetas russos de diversas épocas, como Aleksándr Púchkin, Mikhail Lêrmontov, Boris Pasternak, Anna Akhmátova, Marina Tsvetáieva, Daniil Kharms e Joseph Brodsky.

Thumb_parque-cultural

Parque Cultural

Serguei Dovlátov

Em Parque Cultural (1983), Serguei Dovlátov (1941–1990), um dos escritores russos mais icônicos do século 20, nos conduz a um estranho lugar no qual “tudo vive e respira Púchkin”. Nesse parque-museu dedicado a Aleksándr Púchkin, uma espécie de “Pushkinland”, o narrador em primeira pessoa, alter ego do escritor, desconstrói o mito soviético de Púchkin e cria, ao mesmo tempo, “um paralelo entre dois mitos”, o próprio e o do maior poeta russo.

Thumb_os-russos

Os russos

A grandeza da Rússia se mede por muitas réguas diferentes. A da geografia, da história, da política, da guerra. Mas talvez nenhuma supere a da literatura. E em particular, a da literatura do século XIX, "que só gênios concebia", tomando assim ao pé da letra este verso de Pessoa – e que está aqui representada, em traduções diretas, por seus maiores nomes: Aleksandr Púchkin, Nikolai Gógol, Fiódor Dostoiévki, Liev Tolstói, Anton Tchekhov e Maksim Górki.