Autobiografia de uma pulga

[Stanislas de Rhodes]

As peculiaridades e a originalidade da narrativa colocam este romance em uma posição ímpar em meio ao grande volume das obras que constituem a literatura libertina vitoriana. Ele é narrado em primeira pessoa por uma pulga que, por seu íntimo contato com a pele humana, consegue testemunhar atos praticados no mais absoluto segredo.

Com ironia e sarcasmo, o livro elenca uma grande variedade de práticas sexuais consideradas tabu na época, como o adultério, a sodomia, o homossexualidade e o incesto. Publicado em Londres em 1885, provavelmente pelo célebre pornógrafo Charles Carrington, foi escrito anonimamente por “um certo advogado inglês, bem conhecido em Londres”. Várias foram as hipóteses quanto à identidade de seu autor, porém o mais provável dos nomes levantados teria sido o de Stanislas de Rhodes, a quem outros três títulos de literatura erótica foram atribuídos.

Aviso ao leitor: Este livro é parte da coleção Clássicos da Literatura Erótica e contém descrições explícitas de práticas consideradas tabus. Não recomendável para menores de 18 anos.


 


Ficha técnica

Número de páginas
230
ISBN
9788577151608
Encadernação
Brochura
Peso
0.221 kg
Ano de lançamento
2010

Compartilhe