Teatro e poesia

Thumb_lisistrata

Lisístrata

Aristófanes

Uma obra prima do drama universal, esta peça foi representada pela primeira vez em 411 a.C., em Atenas, e tem como mote principal uma hilária greve de sexo feita pelas mulheres gregas. Elas contestavam a então vigente Guerra do Peloponeso. No entanto, não se trata de uma obra datada: o modo como Aristófanes dá voz e cena à singular manifestação faz da peça uma das mais encenadas no mundo contemporâneo.

Thumb_emilia-galotti

Emília Galotti

Gotthold Ephraim Lessing

Emília Galotti, publicada em 1772, é uma das peças que consolidam, na Alemanha, o chamado “Drama burguês”. A história de desenrola em torno de Emília, cuja beleza desperta a paixão do príncipe Gonzaga. Habituado a realizar seus desejos sem restrições, o príncipe resolve interpor-se entre Emília e seu noivo, o Conde Appiani, cujo matrimônio logo se realizaria.

Thumb_don-juan-ou-o-convidado-de-pedra

Don Juan ou O convidado de pedra

Molière

Uma das mais importantes peças de Molière, Don Juan foi censurada pela Igreja por toda a vida do dramaturgo. A obra vai além da conquistas amorosas de um devasso, como costuma ser conhecida. Don Juan é uma sedutor, mas, num crescendo, revela-se ateu, libertino e hipócrita. Não que ele seja mau de todo; possui a generosidade de sua casta. Mas é capaz de grandes maldades.

Thumb_o-casamento-do-ceu-e-do-inferno

O casamento do Céu e do Inferno

William Blake

“Blake é um precursor, um vidente do mundo moderno, um revolucionário, um defensor do individualismo, da liberdade sexual, de um papel mais relevante para a mulher – e sua poesia influenciou poetas de grande importância para o avanço das concepções e técnicas poéticas, como Walt Whitman e Dylan Thomas, para ficarmos só aí.” Ivo Barroso

Thumb_as-bacantes

As bacantes

Eurípides

Representada pela primeira vez em 405 a.C., esta é uma das mais célebres tragédias de Eurípides, o último dos três grandes tragediógrafos gregos. Além de sua excelência artística, trata-se de um dos principais testemunhos antigos sobre o menadismo, religião de origem oriental que está presente na Grécia desde o período micênico.

Thumb_senhorita-julia-e-outras-pecas

Senhorita Júlia e outras peças

August Strindberg

Três peças do período de produção naturalista de Strindberg, escritas entre 1887 e 1889: Senhorita Júlia, O pai e Credores, esta última inédita em português. As peças deste volume foram traduzidas diretamente do sueco com ênfase na fluência e na naturalidade do texto, de modo a facilitar sua montagem cênica.

Thumb_sonetos

Sonetos

William Shakespeare

Esta edição reúne alguns dos mais perfeitos sonetos sobre o amor ideal escritos pelo grande gênio inglês. A adaptação desta forma de poesia lírica na Inglaterra, aliás, originalmente italiana, foi muito popular no século XVI e ficou conhecida como “soneto shakespeariano”, dada a desenvoltura com que o autor os produzia seguindo o esquema de rimas inglês.

Thumb_a-fabrica-de-robos-bolso

A fábrica de robôs (bolso)

Karel Tchápek

Esta peça, publicada em 1920, apresenta um mundo onde o avanço indiscriminado da ciência e da técnica deflagra uma crise sem precedentes que ameaça toda a humanidade. Um cientista descobre a fórmula capaz de dar vida a máquinas de aparência humana, tornando as pessoas mão de obra obsoleta.

Thumb_pequenos-poemas-em-prosa

Pequenos poemas em prosa

Charles Baudelaire

Um das mais importantes obras de Baudelaire, ao lado de As flores do mal, este livro (que é também conhecido como O spleen de Paris) é uma reunião de escritos do autor publicada postumamente, em 1869.

Thumb_a-farsa-de-ines-pereira

A farsa de Inês Pereira

Gil Vicente

Um clássico indiscutível da língua portuguesa, a Farsa de Inês Pereira é um saboroso retrato social e uma obra antológica do grande dramaturgo português. Na trama, Inês Pereira procura um marido refinado. Dois casamenteiros trazem um pretendente, que Inês descobrirá tarde demais ser um farsante.

Thumb_auto-da-barca-do-inferno

Auto da barca do Inferno

Gil Vicente

Certamente a peça mais conhecida de Gil Vicente, Auto da barca do Inferno é uma representação alegórica do destino das almas humanas assim que deixam seus corpos, quando encontram duas barcas com seus respectivos arrais, um Anjo e um Diabo.

Thumb_mensagem

Mensagem

Fernando Pessoa

Este é o único livro que Fernando Pessoa publicou em vida. Os poemas, que são 44, foram escritos ao longo de toda sua carreira. Os textos podem ser lidos independentemente, mas que, em conjunto, formam um único poema dividido em três partes: “Brasão”, “Mar português” e “O Encoberto”.

Thumb_o-primeiro-hamlet

O primeiro Hamlet

William Shakespeare

Peça A tragédia de Hamlet, príncipe da Dinamarca, tal como teria sido encenada pela primeira vez. Até então inédita no Brasil, é, dos três “Hamlets”, o texto que possui estrutura mais compacta e coesa e, apelando mais à ação do que à introspecção, encerra um texto de extrema teatralidade.

Thumb_hino-a-afrodite-e-outros-poemas

Hino a Afrodite e outros poemas

Safo de Lesbos

Reunião de textos remanescentes da mélica de Safo, ou seja, as canções para performance ao som da lira. Os textos aqui são traduzidos e anotados por Giuliana Ragusa, autora que ganhou o Jabuti 2006 com um livro sobre a lírica da poeta, a única mulher entre os grandes da época. Para esta edição foram selecionados a única canção completa e os fragmentos mais legíveis de canções do corpus de Safo.

Thumb_triunfos

Triunfos

Petrarca

Os Triunfos, de Petrarca, constituíram o modelo da língua vulgar para a poesia. O poeta, um dos primeiros humanistas do trecente italiano, dividiu a obra em seis partes: "Triunfo do amor", "Triunfo da castidade", "Triunfo da morte", "Triunfo da fama", "Triunfo do tempo" e "Triunfo da eternidade". Neles, o amor vence todos os homens, inclusive o próprio o poeta, no entanto, é derrotado por Laura, que se vale da castidade. Ela comemora sua vitória, mas ainda precisará enfrentar a Morte, e ser eternizada pela Fama e pelo Tempo, que por fim são vencidos pela Eternidade, o reino de Deus, último Triunfo.

Thumb_poesia-romantica-inglesa-caixa

Poesia romântica inglesa [Caixa]

Lord Byron, John Keats, P.B. Shelley e William Blake

A caixa Poesia Romântica Inglesa reúne alguns livros da produção literária da época. Estes quatro livros de bolso estão entre as melhores traduções já feitas destes títulos e contam com cuidadosos e elucidativos apêndices.

Thumb_a-historia-tragica-do-doutor-fausto

A história trágica do Doutor Fausto

Cristopher Marlowe

Esta peça de Marlowe, um dos mais importantes dramaturgos conterrâneos e contemporâneos a Shakespeare, foi escrita em 1588 ou 1592, parte em verso parte em prosa. É provável que tenha sido baseada em História do Doutor Fausto, recolha anônima alemã de contos sobre praticantes de ciências ocultas. Trata-se da história de um homem que faz um pacto com o diabo.