Literatura brasileira

Thumb_naqueles-morros-depois-da-chuva

Naqueles morros, depois da chuva

Edival Lourenço

Ganhador do 2o lugar do Prêmio Jabuti 2012 – categoria Romance. Em 1739, o fidalgo português Luís de Assis Mascarenhas, governador da Província de São Paulo e Minas dos Goyazes, dirige-se ao Arraial de Santana com o propósito de preparar as minas de ouro para serem província autônoma. Naqueles morros, depois da chuva narra a história da vinda e chegada desse nobre e sua ampla comitiva no sertão inóspito das terras goianas.

Thumb_gilka-machado-poesia-completa

Gilka Machado: Poesia completa

Gilka Machado

Gilka Machado, poeta e ativista política, é considerada como a primeira mulher a publicar poesia erótica no Brasil e única autora a fazer parte do Simbolismo. Na política, foi ativista pelo voto da mulher e uma das fundadoras do primeiro partido político feminino, em 1910.

Thumb_diario-perdido-do-jardim-maia

Diário perdido do jardim maia

Luis Marra

Muitas dessas pessoas - juro - chegam a ser pequenos heróis das luzes ou das sombras. Suas provocações se dão, grosso modo, através de várias maneiras: um entusiasmo que costuma exceder o limite sensato; uma humilde nobreza que pode ser de um conformismo auto-flagelante ou beirar a caricatura quixotesca; uma desobediência civil com ou sem a malícia de estar fora da lei; um franco desatino que pode chegar à insanidade ou ao crime. De qualquer forma, são pessoas que permanecem anônimas neste “diário perdido”, sem falar que muitas são anônimas perante seu próprio mundo. Dentre suas obscuras e miúdas façanhas heróicas, a principal é - possivelmente - apenas se manterem como são, ou sobreviverem, resistirem, serem elas mesmas e, ao mesmo tempo, produto do meio em que vivem mal ou bem adaptadas.

Thumb_o-coletivo-aleatorio

O coletivo aleatório

Luis Marra

Esse conjunto de narrativas, que marca a estréia de Luis Marra, tem como ponto de partida as experiências do autor no decorrer de seus mais de quinze anos de medicina exercida na periferia da Zona Leste de São Paulo. Temos portanto um narrador que se distingue de seu objeto por sua formação cultural, um narrador cujo alheamento daquele cenário foi paulatinamente apagado por sua permanência continuada.

Thumb_a-arte-de-olhar-diferente

A arte de olhar diferente

Braulio Tavares

Neste livro, o escritor Braulio Tavares revisita os assuntos de sua predileção, como a música, a literatura, o cinema, as ciências e a tecnologia, sempre trazendo pontos de vista inusitados, inteligentes e divertidos em sua prosa com jeito de bate-papo.