Clássicos de bolso

Thumb_a-volta-do-parafuso

A volta do parafuso

Henry James

Publicado em 1898, este clássico do terror conta a história de uma governanta que é contratada para cuidar de duas crianças em uma grande casa inglesa. Até que ela ela descobre que a casa é frequentada por fantasmas. O suspense aumenta: ela começa a desconfiar que as crianças, de uma “beleza mais que terrena” e “bondade absolutamente incomum”, não só enxergam esses espíritos, como também convivem com eles.

Thumb_a-metamorfose

A metamorfose

Franz Kafka

Uma das obras literárias mais lidas e comentadas do século XX, A metamorfose ganha aqui uma nova tradução direta do alemão. A novela narra a singular história de Gregor Samsa, um caixeiro viajante que certo dia acorda em sua cama transformado em inseto.

Thumb_o-estranho-caso-do-dr-jekyll-e-mr-hyde

O estranho caso do Dr. Jekyll e Mr. Hyde

Robert Louis Stevenson

Stevenson estabeleceu um lugar na imaginação dos leitores do mundo todo com suas histórias de aventura. Em O estranho caso do Dr. Jekyll e Mr. Hyde, um respeitado médico desenvolve uma relação estranha com um homem sórdido, de aparência grotesca.

Thumb_a-cidade-e-as-serras

A cidade e as serras

Eça de Queiróz

Publicado no ano seguinte à morte do autor, 1901, A cidade e as serras é um romance no qual Eça de Queirós se afasta um pouco da crítica pesada que fazia à sociedade portuguesa e centra-se nas tensões que vive o homem urbano.

Thumb_bom-crioulo

Bom crioulo

Adolfo Caminha

Publicado em 1895, é o primeiro romance a apresentar em detalhes uma relação homossexual masculina. Rechaçado pela crítica e pelo público, o livro tornou-se maldito por abordar um tabu – a paixão de um escravo fugido por um adolescente branco, ambos marinheiros –, e pelo fato dessa relação proibida se formar na Marinha. Foi traduzido para várias línguas e incluído no verbete “Brazil”' da Encyclopedia of Erotic Literature.

Thumb_os-sofrimentos-do-jovem-werther

Os sofrimentos do jovem Werther

Johann Wolfgang von Goethe

Publicado em 1774, este livro imediatamente tornou célebre, aos 25 anos, o escritor e poeta Goethe (que mais tarde ficaria ainda conhecido por Fausto e tantos outros poemas e ensaios que escreveu). Trata-se de um romance epistolar que narra a história de um fracasso amoroso com final trágico.

Thumb_o-gato-preto-e-outros-contos

O gato preto e outros contos

Edgar Allan Poe

Todas as principais obras de Poe do gênero moderno por excelência que ele ajudaria a criar − o terror psicológico ou “ metafísico” − reunidas pela primeira vez em só volume, em tradução direta do inglês (“O gato preto”, “O barril de Amontillado”, “O baile da morte vermelha”, “O retrato oval”, O demônio da obstinação”, “Descida ao Maelström” e “A queda da casa de Usher”).

Thumb_a-venus-das-peles

A Vênus das peles [Bolso]

Sacher-Masoch

Este é o primeiro romance a descrever o relacionamento e a fantasia sadomasoquistas de forma explícita e detalhada. Publicado em 1870, narra a história de Severin, que se deixa escravizar por Wanda, e o sofrimento físico e moral que permeam a relação.

Thumb_o-corno-de-si-proprio-e-outros-contos

O corno de si próprio e outros contos

Marquês de Sade

A hipocrisia daqueles que, sob uma aparência de decência e rigidez moral, são os mais tresloucados tarados é o foco de Marquês de Sade neste livro de contos. As dez histórias tratam, de forma mordaz e cômica, dos desvios do comportamento sexual de indivíduos do clero e da nobreza.

Thumb_autobiografia-de-uma-pulga

Autobiografia de uma pulga

[Stanislas de Rhodes]

As peculiaridades e a originalidade da narrativa colocam este romance em uma posição ímpar em meio ao grande volume das obras que constituem a literatura libertina vitoriana. Ele é narrado em primeira pessoa por uma pulga que, por seu íntimo contato com a pele humana, consegue testemunhar atos praticados no mais absoluto segredo.

Thumb_o-novo-epicuro-as-delicias-do-sexo

O novo epicuro: as delícias do sexo

Edward Sellon

Publicado em 1865, por uma das gráficas de Holywell Street – nessa época o epicentro das editoras pornográficas da Londres vitoriana –, teve a maior parte da sua primeira edição confiscada e destruída pela “Sociedade para a Supressão do Vício” inglesa.

Thumb_elixir-do-paje-poemas-de-humor-satira-e-escatologia

Elixir do pajé — poemas de humor, sátira e escatologia

Bernardo Guimarães

Esta seleção da produção poética de Bernardo Guimarães surpreenderá o leitor com a vertente mais rica e ainda pouco conhecida da obra do autor, que, apesar disso, ficou mais conhecido por seu romance A escrava Isaura e por ter pertencido ao célebre grupo romântico da Faculdade de Direito de São Paulo em que se destacavam também Álvares de Azevedo e Aureliano Lessa.

Thumb_o-cego-e-outros-contos

O cego e outros contos

D. H. Lawrence

Os quatro contos deste volume demonstram o interesse de D.H Lawrence pelas forças irracionais do subconsciente. Os textos foram escritos ao longo de toda a carreira do escritor, que é um dos autores ingleses mais expressivos do século XX, e neles encontramos os motivos caros à sua crítica: casamento, amor (paixão), dinheiro, classe social, enfim, o pathos do homem moderno destituído da plenitude do ser.

Thumb_hawthorne-e-seus-musgos

Hawthorne e seus musgos

Herman Melville

Através de uma análise profunda e apaixonada de Os musgos de um velho presbitério, livro de contos de Nathaniel Hawthorne, Melville expõe suas ideias fulgurantes a respeito da literatura, defendendo ardorosamente uma literatura americana autônoma e original. O ensaio, até então inédito em português, foi publicado em 1850 em uma revista literária, antes da escrita de Moby Dick.

Thumb_caixa-classicos-da-literatura-universal

Clássicos da literatura universal [Caixa]

Com quatro clássicos de grandes nomes da literatura, a caixa reúne A metamorfose, de Franz Kafka; A volta do parafuso, de Henry James; No coração das trevas, de Joseph Conrad; e Pequenos poemas em prosa, de Charles Baudelaire.

Thumb_viagem-sentimental

Viagem sentimental

Laurence Sterne

Viagem sentimental foi escrito a partir das experiências de Laurence Sterne como viajante. Idealizado como um romance em dois volumes, ficou inacabado devido à frágil saúde do romancista, que publicou apenas a porção dedicada à França. Sterne morreu apenas três semanas depois da publicação do primeiro volume.

Thumb_arcana-coelestia-e-apocalipsis-revelata--2

Arcana coelestia e apocalipsis revelata

Swedenborg

Os livros foram as duas primeiras obras exegéticas do autor. A primeira, publicada em 1749, postula as etapas da vida da alma, como uma correspondência aos dias da criação descritos no Gênesis, e seus desdobramentos no Êxodo. Já Apocalipsis Revelata, de 1766, é uma exegese do Apocalipse, o último e mais enigmático livro da Bíblia, que Swedenborg entende como a prefiguração da criação de uma Nova Igreja, e como uma crítica aos falsos doutrinadores da fé, entre os quais os papistas.

Thumb_um-anarquista-e-outros-contos

Um anarquista e outros contos

Joseph Conrad

Estes quatro contos de Joseph Conrad localizam caracteristicamente um limite no poder humano de autodeterminação. Os textos foram publicados originalmente em periódicos e mais tarde, em 1908, no livro A Set of Six, de 1908, posterior ao lançamento de No coração das trevas, um de seus maiores sucessos. Compõem a  edição “Um anarquista”, “O informante”, “Il Conde” e “A bruta”. 

Thumb_o-livro-dos-mandamentos

O livro dos mandamentos

Maimônides

Maimônides compilou, comentou e interpretou toda a literatura talmúdica, num esforço unificador sem paralelo. Em O livro dos mandamentos, estão reunidos os 248 preceitos positivos (as partes do corpo humano usadas no cumprimento dos deveres para com Deus e o próximo) e os 365 preceitos negativos (os dias do ano, nos quais devemos nos abster de fazer o mal), que representam a totalidade dos mandamentos ensinados na Torá.

Thumb_um-gato-indiscreto-e-outros-contos

Um gato indiscreto e outros contos

Saki

Uma série de contos, em sua maioria inéditos em português, de Saki, escritor e dramaturgo britânico famoso por seus contos de tom mordaz e com humor. Os textos são sátiras à sociedade inglesa na primeira década do século XX, permeados às vezes de um certo teor fantástico ou sobrenatural.