Uma pequena nota sobre notas

As notas de rodapé dividem montanhas de livros. Há editores que preferem deixá-las ao fim da página, mais discretamente, como se importassem somente para aqueles que saem de uma sala de cinema, ainda com os olhos acostumados à escuridão, e decidem ler algo sobre o diretor ali mesmo, no calor da hora. Outros simplesmente condenam o hábito de anotar como algo fora de moda, ou pior, fora de gênero.

É verdade que nem toda história é digna de notas. Já vi notas de rodapé em gibis, mais incômodas do que cabelo em salada. Mas as que mais me irritam são mesmo as de tradutores que simplesmente não conseguiram chegar a uma... Leia mais

Qual o modelo da tevê brasileira? O pior.

Por que a tevê brasileira seguiu o modelo comercial?

por Paulo Henrique Amorim.

“A televisão surgiu no Brasil como desenvolvimento da tecnologia do rádio, e incorporou naturalmente seu modelo de negócios: o modelo comercial. Foi Getúlio Vargas quem optou formalmente pela existência das emissoras comerciais, logo no primeiro ano de sua chegada ao poder, após a Revolução de 1930. O Decreto 20.047, de 27 de maio de 1931, autorizou a publicidade nas transmissões, limitada a 10% do tempo de cada programa. Além disso, a duração de um comercial não poderia ser superior a 30 segundos. Em tese, Vargas ... Leia mais

Manual

>>Blog da Anna P.

1. Você só usa o médio e o indicador. E mete bem fundo. Não fica pondo e tirando que dedo não é pinto. É só empurrar e soltar. Ao mesmo tempo você pressiona bem a parede da minha vagina em direção ao púbis. Como se fosse agarrar o osso por dentro. Pressiona e solta no mesmo ritmo. Quando você pegar o jeito eu vou bater no teto. E provavelmente vou esguichar.


2. Você aproveita essa calda toda pra meter um terceiro dedo no meu cu. Agora o movimento é de entra e sai. Mas lembre: sem tirar muito. Assim não tem esguicho. Mas tem disposição.

... Leia mais

A Pax Gay

A Suprema Corte dos EUA acaba de aprovar o casamento gay e a notícia correu o mundo: bandeiras foram alçadas nas redes sociais e nas ruas por toda parte, e uma certa “pax gay” foi aclamada. Mas, afinal, do que estamos falando?

A violência contra gays ainda vem de todos os lados, principalmente do Estado – por ação direta ou omissão. Para combatê-la, é preciso conhecer a história da violência e o estatuto da homossexualidade, lembrar o que dizia a ciência até há pouco e saber quais eram as políticas de governo, além de ampliar o campo de luta.

Poucos talvez saibam que, somente no dia 17 de maio de 1990, a homossexualidade deixou de ser... Leia mais

Informação, conhecimento, sabedoria

A incontrastável complexidade da mente humana, que não pode ser completamente descrita sequer por ela mesma, pode, no entanto, ser resumida a apenas três palavras – ao menos, no que se refere à sua capacidade de compreensão e interpretação do mundo e de si mesma: informação, conhecimento e sabedoria. Mas, afinal, o que os diferencia?

Até uma geração atrás, os atuais mecanismos de busca eram coisa de ficção científica (e isto vale tanto para os hardwares, como os smartphones em cada bolso e cada bolsa, quanto para os programas). Além disso, eles não tiveram um desenvolvimento incremental, pa... Leia mais

Drosóphila

>>Coluna do Zlotnic.

Dizem que se chama drosóphila. Não sei.

É a mosca da fruta. Ela não está na sua casa. Não tem ninguém em casa.

Então você vai ao mercado e compra banana. Uma dúzia. Leva pra casa, põe na fruteira.

Não demora muito, logo aparece uma mosquinha atraída pela banana. Onde ela estava antes da banana chegar? A mosca da fruta fica deitada em algum lugar da cozinha das casas das pessoas esperando a vida toda alguma banana chegar? Ou ela fica em pé? E, neste caso, não se cansa?

As palavras adormecidas nos livros são como as moscas da fruta. Elas ficam quietas até que algum leitor chega para l... Leia mais

Excertos de "1964: do golpe à democracia"

O livro "1964: do golpe à democracia" reúne textos e depoimentos inéditos de vários protagonistas da história brasileira recente, e também dos principais pensadores políticos contemporâneos. Além de intelectuais que vivenciaram o golpe da 1964 e os “anos de chumbo”, e hoje trabalham na restauração do sentido histórico dos acontecimentos e na indicação dos responsáveis pelos atos da ditadura militar, também comparecem pesquisadores que, em trabalhos recentes, trazem novas perspectivas para o debate.


PAUL SINGER:

"O regime teve grandes diferenças dentro dele. Tanto assim que o [general] Geise... Leia mais

Doutor, estou triste. Tem remédio?

O “remédio” para a tristeza é a depressão. Por isso quase ninguém mais fica triste, mas tantos estão sempre um tanto deprimidos. É muito raro escutar: “Estou triste”. Tanto quanto é comum ouvir: “Estou meio deprimido”. Por dois motivos: porque a tristeza não tem mesmo remédio, mas a depressão, sim (antidepressivo é hoje uma palavra tão comum quanto bom-dia). E porque a tristeza, ao não ter remédio, também não tem decoro, não tem bons modos, não se adéqua nem se adapta a uma época cuja crença principal é haver cura para tudo. A tristeza acaba com a alegria da credulidade contemporânea. Por isso, não fique triste: fiqu... Leia mais

O Marquês de Sade e Sacher-Masoch no cancioneiro brasileiro

>>Coluna do Glauco Mattoso.


O texto dialogado abbaixo tem por interlocutora Beatriz Goldonut (a Bia), que tracta o poeta por "tu". O texto original foi reorthographado de accordo com o systema anterior a 1943, por opção esthetica do auctor.

– Glauco, hoje vou ser sadica comtigo: si não tiveres resposta prompta p'ras minhas questões, tiro os bollinhos do teu alcance...

– Orra, Bia, cada maldade que você inventa! Que pergunta tão complicada é essa?

– Ja estamos no... Leia mais

O prazer de ler em suas mãos

Na contramão do atual “erotismo de butique” e da pornografia despida de valor estético, a Hedra lançou há pouco sua “Série Sexo”, para provar que a expressão “literatura erótica” pode ser igualmente forte nos seus dois termos. A "Série Sexo", cujos livros sempre formam um ménage à trois, ou seja, são publicados em grupos de 3, segue agora com novos títulos que dão mais um giro no parafuso [já em pré-venda: de 14 a 30/04; entrega a partir de 04/05, com prazo de 15 dias]:

Poesia vaginal – cem sonnettos sacanas, de Glauco Mattoso, reúne, nas palavras ... Leia mais