Charles Baudelaire

Baudhedra

Charles-Pierre Baudelaire (Paris, 1821-Paris, 1867) foi um dos maiores poetas franceses do século XIX (e de todos os tempos), além de um grande teórico da arte. Através, principalmente, de seu diálogo com a obra seminal de Poe, Baudelaire, além de um dos criadores do simbolismo, foi também um dos principais precursores da modernidade. Segundo Eliot, a busca do “correlato objetivo” para a percepção do poeta, inaugurada por Baudelaire, foi o fim do Romantismo e a chave da poesia moderna, a que ele integra o tema da urbanidade: se o poeta é a antena da raça, nas palavras de Pound, Baudelaire foi quem melhor captou a radical mudança causada pela metrópole sobre a sensibilidade e a percepção contemporâneas.

Thumb_escritos-sobre-arte

Escritos sobre arte

Charles Baudelaire

Reunião de quatro textos da produção crítica de Baudelaire, escritor francês hoje reverenciado como um dos paradigmas máximos da modernidade, que foram produzidos para periódicos. Estes ensaios apresentam um conjunto de reflexões estéticas incomuns para o período, como o riso na caricatura, a definição da arte filosófica e a recuperação de autores pouco valorizados.

Thumb_pequenos-poemas-em-prosa

Pequenos poemas em prosa

Charles Baudelaire

Um das mais importantes obras de Baudelaire, ao lado de As flores do mal, este livro (que é também conhecido como O spleen de Paris) é uma reunião de escritos do autor publicada postumamente, em 1869.