Thumb_oliver-twist

Oliver Twist

Charles Dickens

A história de Oliver é inspirada na infância do próprio Dickens, e denuncia a desumanidade das casas de trabalho que acolhiam os pobres. Esta edição do clássico inglês apresenta particularidades que conferem a ela um interesse especial.

Thumb_a-velha-izerguil-e-outros-contos

A velha Izerguil e outros contos

Maksim Górki

A mescla de elementos românticos e realistas que fizeram do Górki um dos maiores nomes da grande literatura russa já marca esta coletânea de histórias curtas de sua fase inicial. “A velha Izerguil”, “Makar Tchudrá”, “Tchelkach”, “Boles” e “Os compadres”, além disso, lançam um olhar renovado sobre as caracterizações literárias das classes populares do vasto império russo.

Thumb_cultura-estetica-e-liberdade

Cultura estética e liberdade

Friedrich von Schiller

Em 1793, Schiller, que ao lado de Goethe é um dos maiores poetas alemães, e Príncipe de Augustenburg se corresponderam sobre filosofia e estética. O essencial desta correspondência, contido na presente edição, antecipa o conteúdo de Sobre a educação estética do homem numa série de cartas, considerado o texto mais importante de Schiller sobre o tema.

Thumb_autobiografia-de-uma-pulga

Autobiografia de uma pulga

[Stanislas de Rhodes]

As peculiaridades e a originalidade da narrativa colocam este romance em uma posição ímpar em meio ao grande volume das obras que constituem a literatura libertina vitoriana. Ele é narrado em primeira pessoa por uma pulga que, por seu íntimo contato com a pele humana, consegue testemunhar atos praticados no mais absoluto segredo.

Thumb_lulismo-carisma-pop-e-cultura-anticritica

Lulismo, carisma pop e cultura anticrítica

Tales Ab'Saber

Como explicar o sucesso político quase hegemônico do governo Lula ao final de seu segundo mandato? Aqui, o psicanalista e ensaísta Tales Ab'Saber faz um balanço das condições políticas e da natureza do pacto social realizado naqueles oito anos, que impulsionou a renovação do carisma do líder petista.

Thumb_nos-cumes-do-desespero

Nos cumes do desespero

Emil Cioran

Escrito em romeno em 1933, quando o autor contava 22 anos de idade, este é o primeiro livro do filósofo Emil Cioran (depois, ele passa a escrever em francês). Explosão de angústia e lirismo, esta obra não tinha outra pretensão que não a de expressar de forma brutal e avassaladora a dor de existir.